Nesses últimos dois dias saíram matérias em Blogs do estado dando como rifada a pré-candidatura da Vereadora pelo Recife, Marília Arraes, o que foi negado pela a principal liderança do Partido, o Senador Humberto Costa, em nota enviada a um noticioso.

Depois das andanças de Marília pelo estado, participando das Plenárias do PT, concedendo entrevistas, encontro com Sindicatos ligados a FETAPE, conversa com Lideranças Políticas, a percepção é que o nome tem gerado ânimo nos Petistas, surge como algo novo na política Pernambucana. Nos eventos do PT as manifestações é em defesa de candidatura própria, o nome de Marília Arraes é lembrado, as vezes aos gritos “Marília Arraes nossa Governadora”, numa demonstração que não querem se aliarem ao Governo do estado.

 A empolgação com o nome de Marília cresceu mais ainda com a divulgação da pesquisa realizada pelo instituto Múltipla da cidade de Arcoverde, feita em 65 dos 184 municípios pernambucanos, entre os dias 21 e 24 de Novembro. “A Neta de Miguel Arraes aparece numa posição boa para quem não é tão conhecida no estado e de quem não exerceu nenhum cargo político de destaque”, lembra uma liderança política.

Na pesquisa Marília aparece com 9,6%, empatada tecnicamente com o Ministro da Educação do governo Temer, Ex-governador e Deputado Federal licenciado Mendonça Filho (DEM) que tem 10%, em seguida, no segundo lugar vem o Senador Armando Monteiro Neto (PTB) com 13,5% e em primeiro vem o Governador Paulo Câmara (PSB) com 18,7% das intenções de voto na corrida eleitoral de 2018.

O instituto perguntou também aos entrevistados se o apoio do ex-presidente Lula aumentaria ou diminuiria o desejo de votar neste candidato: 41% responderam que aumentaria, 34,5% que diminuiria e 22% que dependeria do nome do candidato.

Segundo fontes, Marília foi a grande surpresa na pesquisa, já aparecendo bem pontuada no meio dos medalhões. Num confronto direto com o governador, a Vereadora teria 25% das intenções de voto contra 32%, sendo que aparece com o menor índice de rejeição.

O Diretor do Blog do Paulo conversou com algumas lideranças do PT em Pernambuco sobre as especulações noticiadas sobre a possível retirada do nome de Marília como pré-candidata, entre eles, o prefeito cidade de Granito, no sertão Pernambucano, João Bosco Lacerda, o Vereador pela cidade de Belo Jardim Bruno Galvão e o ex-deputado Federal Fernando Nascimento.

Em um dialogo bem à vontade, o Prefeito disse; “Eu vejo que o sentimento das lideranças que tem mandato e Diretórios é que é por uma candidatura própria, é a vontade de todos do Araripe, daqui e da região do São Francisco, que essa candidatura de Odacir todos ver com naturalidade, vejo que não vai trazer nenhum problema, que o partido tem um, dois, três pessoas querendo ser candidato, acho até importante isso, o que eu vejo também o sentimento do sertão é que quer uma candidatura própria e o nome de Marília é bem aceito, precisamos dizer isso. Odacir lançou o nome dele agora, vamos observar, é um sertanejo, é um homem de bem, tem uma boa referencia na política, já foi prefeito de Petrolina, merece nosso respeito, é um nome que vai ser discutido, mas as lideranças locais ainda não colocaram essa discussão, mas vejo tudo com naturalidade e o fator principal dessas discussões estarem existindo é porque as lideranças, pelo menos aqui no sertão, por unanimidade, quer uma candidatura própria, o pessoal, totalmente, não está aceitando esse tipo coligação, esse tipo de aliança que estão propagando por aí”.

O Vereador do Agreste pernambucano, das “Terras de Músicos e do Bitury”, foi bem sucinto nas suas palavras; “Ela é o nosso nome para disputar ao cargo de Governadora em 2018”.

“Se o PT queimar a candidatura de Marília será o cúmulo, ela está oxigenando o partido, empolgando a militância e trazendo o PT para o seio do Povo, não consigo ver o partido nessa conjuntura sem candidatura própria, a pretexto da questão nacional”, diz o ex-deputado Federal Fernando Nascimento.

Pelo que se tem visto é que as bases do partido em Pernambuco quer candidatura própria, e o nome em evidência é Marília Arraes, em contraponto as lideranças maiores deixa no ar uma aproximação com o PSB do governador do Estado, mas é aguardar os próximos capítulos, tendo a confraternização da vereadora como termômetro no dia 15 deste em Recife.

Da Redação do Blog do Paulo