Magistrado responsável pela Lava Jato na primeira instância, Sérgio Moro defendeu o pagamento de auxílio-moradia como forma de compensar a falta de reajuste salarial a juízes federais.

“O auxílio-moradia é pago indistintamente a todos os magistrados e, embora discutível, compensa a falta de reajuste dos vencimentos desde 1º de janeiro de 2015 e que, pela lei, deveriam ser anualmente reajustados”, disse o juiz, segundo o jornal O Globo.

Moro recebe o benefício, hoje no valor de R$ 4.377, embora tenha imóvel próprio em Curitiba, conforme informou o jornal Folha de S.Paulo.

Em 2014, decisão liminar do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, estendeu o benefício a todos os magistrados. O auxílio-moradia foi regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2014, após a decisão liminar de Fux. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNestlé é acusada de publicidade enganosa em leite para bebês
Próximo artigoMinistro Edson Fachin decidirá sobre habeas corpus de Lula
Paulo Gonçalves Arraes, nasceu em Araripina-PE em 1969, formado em Ciências com habilitação em Biologia pela FAFOPA, com cursos de Instrutor de Trânsito e Diretor de CFC (Auto Escola) pela UPE/Detran-PE, Vereador 1999/2000 (PSB) e 2001/2014 (PPS), Assessoria Política em campanhas eleitorais na Região do Araripe e em 2009 representou Pernambuco no Movimento pela Recomposição das Câmaras de Vereadores no Congresso Nacional em Brasília.