A história está cheia de exemplos de pendências judiciais que eternizam disputas políticas em torno do poder. Em Pernambuco, a  briga da vez envolve o controle estadual do MDB, estando em confronto o senador Fernando Bezerra Coelho, que pretende ser candidato a governador pela legenda, e o deputado federal Jarbas Vasconcelos, eventual candidato ao Senado, na chapa de Paulo Câmara (PSB), que concorre à reeleição.

Mas se a semana terminou com um empate de decisões na Justiça, que acirrou ainda mais os ânimos entre os dois grupos, neste sábado todos estarão juntos no palco do Minha Casa, Minha Vida, em Itamaracá e em Olinda.

Distante da briga de foice que divide a política pernambucana, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy (sem partido), mandou convidar “todo mundo” para a primeira solenidade que ele vai comandar na terra do seu antecessor, Bruno Araújo, com quem tem algumas arestas.

odos estão sendo aguardados, a começar pelo governador Paulo Câmara e os senadores Fernando Bezerra Coelho, Armando Monteiro Neto, os ministros Mendonça Filho (DEM) e Fernando Filho (Minas e Energia), entre outros. Quem não for, vai ter a ausência notada. Bem, é possível que num palanque oposicionista sob o comando de um ministro do Governo Temer, não haja um clima tão pesado quanto o que foi registrado, semana passada,  na posse do novo presidente do Tribunal de Contas do Estado, Marcos Loreto.

No TCE, num ambiente majoritariamente governista, o vice Raul Henry (PMDB) sequer cumprimentou Fernando Bezerra Coelho. Mas isso, também faz parte da política. Um dia é da caça, outro dia é do caçador.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLossio pode ser a novidade na eleição de governador
Próximo artigoJuíza de Goiás libera candidatura avulsa na eleição de 2018
Paulo Gonçalves Arraes, nasceu em Araripina-PE em 1969, formado em Ciências com habilitação em Biologia pela FAFOPA, com cursos de Instrutor de Trânsito e Diretor de CFC (Auto Escola) pela UPE/Detran-PE, Vereador 1999/2000 (PSB) e 2001/2014 (PPS), Assessoria Política em campanhas eleitorais na Região do Araripe e em 2009 representou Pernambuco no Movimento pela Recomposição das Câmaras de Vereadores no Congresso Nacional em Brasília.