A Codevasf foi fruto de uma lei de autoria do deputado pernambucano Manoel Novaes

O deputado Rodrigo Novaes resolveu protestar na Assembleia Legislativa contra o fato de a Codevasf (3ª Superintendência) ter-se transformado nas últimas décadas num “ministério de Petrolina”.

Foi assim quando esteve sob o comando do ex-deputado Osvaldo Coelho e continua com o mesmo formato sob o comando do senador Fernando Bezerra. Ambos brigaram pelo controle deste órgão, o primeiro nos governos militares e do presidente Fernando Henrique Cardoso e, o segundo, nos governos de Lula e Dilma.

Novaes não se encontra isolado nesta luta, que segundo ele é de caráter nobre. Ele deseja tão somente que a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco dê tratamento igualitário a todos os municípios da região e não apenas a Petrolina. E tem autoridade para dizer isto porque a Companhia foi fruto de uma lei de autoria de seu tio, Manoel Novaes, que teve 12 mandatos de deputado federal pelo Estado da Bahia, “recorde no mundo”, segundo ele.

Por Inaldo Sampaio na Coluna Fogo Cruzado

COMPARTILHAR
Artigo anteriorTemer libera R$ 1 bilhão em emendas durante crise
Próximo artigoReceita paga nesta sexta 1º lote de restituição
Paulo Gonçalves Arraes, nasceu em Araripina-PE em 1969, formado em Ciências com habilitação em Biologia pela FAFOPA, com cursos de Instrutor de Trânsito e Diretor de CFC (Auto Escola) pela UPE/Detran-PE, Vereador 1999/2000 (PSB) e 2001/2014 (PPS), Assessoria Política em campanhas eleitorais na Região do Araripe e em 2009 representou Pernambuco no Movimento pela Recomposição das Câmaras de Vereadores no Congresso Nacional em Brasília.