O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), tomou conhecimento nesta segunda-feira (19) da representação contra o senador afastado por decisão judicial, Aécio Neves (PSDB-MG). A representação, que pede abertura de processo por quebra de decoro contra Aécio, foi apresentada em maio pela Rede e pelo PSOL.

João Alberto tem agora cinco dias úteis para decidir sobre a admissibilidade, ou não, do pedido. O prazo acaba na próxima segunda-feira (26).

Caso a representação contra o parlamentar tucano seja admitida, o próximo passo será a designação do relator da matéria. De acordo com o regimento, o presidente do Conselho deve designar o relator em até três dias úteis, mediante sorteio entre os membros do órgão.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAraripina: Bebê que lutava contra síndrome rara falece em Recife
Próximo artigoTemer entra com duas ações contra Joesley Batista
Paulo Gonçalves Arraes, nasceu em Araripina-PE em 1969, formado em Ciências com habilitação em Biologia pela FAFOPA, com cursos de Instrutor de Trânsito e Diretor de CFC (Auto Escola) pela UPE/Detran-PE, Vereador 1999/2000 (PSB) e 2001/2014 (PPS), Assessoria Política em campanhas eleitorais na Região do Araripe e em 2009 representou Pernambuco no Movimento pela Recomposição das Câmaras de Vereadores no Congresso Nacional em Brasília.