Senadores do PSDB se reuniram nesta terça-feira (24) na liderança do partido, pela segunda semana seguida, para definir futuro de Aécio Neves (MG) à frente da legenda, mas o encontro terminou novamente sem definição.

Desde a semana passada senadores tucanos e o presidente interino da legenda, Tasso Jereissati, passaram a defender que Aécio renuncie ao comando do partido.

Como a reunião havia sido marcada para esta terça, a expectativa era que Aécio desse uma resposta no encontro.

Mas, ao deixar a reunião, Aécio voltou a dizer que não discute questões partidárias com a imprensa.

Reunião de ‘avaliação’

Ao sair da reunião, o senador Tasso Jereissati disse que a reunião serviu para que os tucanos fizessem uma “avaliação da situação”. Para ele, a “solução definitiva depende de Aécio”.

“O senador Aécio Neves, dentro do seu livre arbítrio, analisando a situação, deve ter uma conversa conosco ainda nesta semana. Uma solução definitiva depende dele [Aécio]”, disse.

Mas, pouco antes, o líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC), chegou a dizer que Tasso deve permanecer na presidência da legenda até a convenção partidária, marcada para dezembro.

“A liderança do partido continua sendo Tasso, no pleno exercício do mandato de presidente, com plena liberdade e solidariedade de todos os membros da bancada, e deve permanecer até 9 de dezembro, quando teremos a convenção”, disse Bauer. Por G1